Rotatividade de profissionais qualificados provoca perdas elevadas

Rotatividade elevada, nas funções que detém o conhecimento tecnológico ou do negócio, resulta em uma perda estratégica para a organização. Esta perda é bem exemplificada pela Independent Project Analysis IPA. A consultoria norte-americana, especializada em benchmarking na área de gerenciamento de projetos, constatou um atraso médio de 12% no cronograma, nos casos em que houve substituição do líder do projeto, comparativamente a projetos similares em que o líder permaneceu.