Treinando e avaliando

O Hospital VITA Curitiba realiza anualmente uma prova para avaliar os conhecimentos técnicos de enfermeiros e técnicos de enfermagem da instituição, com foco na atividade diária. O objetivo da prova não é tanto “aprovar” ou “reprovar” os profissionais, mas direcionar a programação de treinamentos, aprimoramento de técnicas e incorporação de novos conhecimentos.

Fonte: Vital: Publicação Interna da Rede VITA, ano X – 4° trimestre 2010, p. 20

A Equação da Felicidade

Na gestão dos recursos humanos, é conveniente saber que a geração de expectativas influencia significativamente o clima organizacional. Não podemos, com facilidade, oferecer muitos benefícios, mas podemos gerenciar a criação de expectativas não realistas, por meio de uma comunicação transparente e honesta.

Isto pode ser melhor compreendido por meio da “equação da felicidade”, apresentada por Chip Conley em palestra (http://www.ted.com/talks/podtv/id/889). Ele explica que a felicidade é maior quando as pessoas “desejam aquilo que têm” e menor quando as pessoas buscam “ter aquilo que desejam”. Assim:

Felicidade = Desejar o que tem / Ter o que deseja

Absenteísmo na Marisol

A Marisol Nordeste, fábrica de confecções do Ceará, gasta R$48 mil por ano em ações culturais para seus 1.850 funcionários. Segundo Erielto Gadelha, coordenador de RH da empresa, os funcionários que participam de atividades musicais ou culturais destacam-se pela atuação e integração e têm absenteísmo inferior a 1%, ante uma média de 2,5%.

Fonte: Revista HSM Management. Especial Brasil: Presença que dá certo. março. 2011. pg.110.

O PIB é um bom indicador?

O tamanho do PIB diz mais sobre o tamanho do pais do que sobre seu desempenho. Não é, portanto, uma boa métrica nem para indicar o progresso nem para servir de referência sobre a qualidade de vida de sua população.

Para avaliar a evolução do pais, a variação do PIB seria mais apropriada, isto é a relação entre o valor obtido em um ano e a alcançada no ano anterior. Mas, para mensurar a qualidade de vida do povo, o PIB per capita se mostra mais apropriado, pois mostra a parte da riqueza que caberia a cada um, no caso de uma distribuição de renda igualitária.

Logo, sermos a 5ª economia do mundo, com base no PIB, diz mais sobre nosso tamanho do que sobre nossa capacidade de gerar riqueza. Ou alguém imagina que nossa qualidade de vida é melhor que a canadense?

PIB (em bilhões de US$)
1° Estados Unidos 14.624
2° China 5.745
3° Japão 5.390
4° Alemanha 3.305
5° França 2.555
6° Reino Unido 2.258
7° Itália 2.036
8° BRASIL 2.023
9° Canadá 1.563
10° Rússia 1.476
11° Índia 1.430
12° Espanha 1.374
13° Austrália 1.219
14° México 1.004
15° Coréia 986
16° Países Baixos 770
17° Turquia 729
18° Indonésia 695
19° Suíça 522
20° Bélgica 461
PIB Per capita (em US$)
1° Luxemburgo 104.390
2° Noruega 84.543
3° Qatar 74.422
4° Suíça 67.074
5° Dinamarca 55.112
6° Austrália 54.868
7° Suécia 47.667
8° Emirados Árabes 47.406
9° Estados Unidos 47.131
10° Países Baixos 46.418
11° Canadá 45.887
12° Irlanda 45.642
13° Áustria 43.723
14° Finlândia 43.134
15° Cingapura 42.652
16° Bélgica 42.596
17° Japão 42.325
18° França 40.591
19° Alemanha 40.511
20° Islândia 39.562
55° BRASIL 10.470

Fonte da tabela: Revista Conjuntura Econômica, jan 2011, vol 65, n° 01, p. 27.