Treinamentos e treinamentos

Segundo pesquisa da ABTD (Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento), com 599 empresas, 12,3% realizam treinamentos comportamentais e 14,4% realizam programas para gerência e supervisão.

Os percentuais maiores são direcionados às formações técnicas (22%), operacionais (15,9%) e obrigatórias (15,7%). Mais: 21% das empresas afirmam não realizar qualquer treinamento para a alta liderança. “Os treinamentos mais técnicos, com foco no curto prazo, são afetados pelo imediatismo da apresentação de resultados financeiros. Programas de desenvolvimento, muitas vezes, não apresentam um ROI imediato, mas são mais sustentáveis e permanentes”, avalia Rocco, da BRTalent.

Fonte: Revista Melhor. Fevereiro 2015. p. 41.

Relatórios de Sustentabilidade – ainda não são comuns

Em janeiro de 2013, as empresas da América Latina foram responsáveis por apenas 11% dos relatórios de sustentabilidade elaborados com os padrões GRI (Global Reporting Initiative), os mais usados e reconhecidos internacionalmente. O número exato: 1406 empresas. Dos mais de 12 mil relatórios reunidos pelo banco de dados da GRI, a maioria é européia.

Há mais de 15 anos, a GRI, respeitada organização não governamental holandesa, desenvolve critérios de aplicação para medir a sustentabilidade corporativa nas áreas econômicas, ambiental e social e realizar relatórios periódicos com os resultados.

Quantidade de relatórios de sustentabilidade da GRI por região

  • Europa 5416
  • Ásia 2627
  • América do Norte 1827
  • América Latina 1406 (595 no Brasil)
  • África 669
  • Oceania 642

Fonte: Revista HSM Management. maio-junho 2013. p. 15.