Absenteísmo – Uma boa prática

Absenteísmo

O TransBank concede 20 horas anuais para os colaboradores resolverem problemas pessoais. Devido a essa e outras boas práticas de RH, o banco tem um absenteísmo anual de 1,5%, ante 15% no setor*.

Essa abordagem permite que o empregado faça uma melhor gestão do tempo. Assim, ao invés de usar um “atestado” e faltar um dia, ele faz uso do período necessário para uma consulta ou exame, por exemplo. A relação de confiança também traz benefícios para a empresa.

Fonte: * – HSM Management. Set-out 2013. p. 131.

Gráficos para gestão

graficos

Um relatório ou uma apresentação de gestão não deve incluir vários tipos de gráficos e muitas cores. Na verdade, gráficos simples e com o mesmo formato facilitam o trabalho de interpretação, o que resulta em menor esforço, melhores análises e decisões mais inteligentes.

Os gráficos mais usados para a gestão do desempenho de processos e sistemas são:

  • Gráficos de linha
  • Gráficos de barra
  • Gráficos de controle (control charts)

Os gráficos de controle, embora exijam algum conhecimento para preparar e para analisar, são muito eficazes por apresentarem as seguintes características:

1- mostram os resultados ao longo do tempo (série temporal), oferecendo uma visão da evolução.

2- mostram a média por meio de uma linha de referência. Essa linha geralmente é calculada com base nos primeiros 10 números da série.

3- mostram os limites da variação natural. Todo processo apresenta oscilações naturais que são típicas. Ao permitir identificar os resultados que estão fora dessa faixa de variação natural (outliers), o gráfico chama a atenção para os problemas e situações atípicas ou especiais que merecem atenção do gestor.

Queremos saber tua opinião:
- Em tua empresa os relatórios são simples?
- Quais os tipos de gráficos usados?

Escolhendo a meta certa.

Tigre

Você já deve ter lido a história de dois amigos que estavam caminhando na floresta e, de repente, percebem que um tigre corre na direção deles. Os dois começam a fugir e um deles para e coloca um par de tênis. O outro pergunta: Você acha que com o tênis vai conseguir correr mais rápido que o tigre? Ao que o outro responde: Não, mas vou correr mais rápido que você. Do mesmo modo, a escolha do referencial errado muitas vezes leva as organizações a serem engolidas pelo mercado. Uma análise mais inteligente e o uso adequado do benchmarking podem contribuir para o ganho de competitividade e rentabilidade.

Serviço: A Bachmann & Associados pode ajudar a escolher os indicadores mais adequados para seu negócio ou seu trabalho de gestão. Consulte-nos pelo e-mail atendimento@bachmann.com.br.