Os três mosqueteiros eram… quatro!

Mosqueteiros

É comum que as pessoas se surpreendam ao descobrir que os três mosqueteiros eram, de fato, quatro: Athos, Porthos, Aramis e D’Artagnan. Isso porque o título do livro sugere um número diferente. Trabalhando com indicadores, frequentemente acontece o mesmo. Quando falamos em rotatividade, algumas organizações usam uma fórmula de cálculo e outras adotam fórmulas diferentes, fazendo com que, para uma mesma realidade, tenhamos resultados diferentes e não comparáveis.

Como na famosa obra de Alexandre Dumas, é necessário ir mais fundo para saber quantos são os mosqueteiros ou, na gestão, conhecer a metodologia de cálculo para saber o verdadeiro significado do resultado do indicador. Só então podemos usar, analisar, comparar e decidir.

Serviço: A Bachmann & Associados oferece, em parceria com a seccional Paraná da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-PR), um conjunto de padrões de cálculo de indicadores clássicos de recursos humanos. Baixe o material gratuitamente em http://www.bachmann.com.br/website/idrh.htm