Pense Fora do Quadrado

Capa do livro: Pense Fora do Quadrado.

Comentários sobre o livro

O livro destaca as peculiaridades dos chamados “trabalhadores do conhecimento” que são importantes considerar quando se busca resultados.

Diferentemente dos operários que fazem trabalhos manuais repetitivos, e que têm o efeito de seus esforços facilmente mensurados por número de peças produzidas ou quantidade de clientes servidos, o desempenho dos profissionais que fazem trabalhos intelectuais é de avaliação mais complexa. Eles podem passar várias horas olhando para o espaço, ou lendo um livro de arte que aparentemente não tem qualquer ligação com seu trabalho e, de repente, gerar um resultado significativo para a organização.

Isso porque trabalhadores do conhecimento precisam níveis elevados de expertise, escolaridade ou experiência e seu objetivo principal no trabalho envolve a criação, a distribuição ou a aplicação do conhecimento.

Por conta da necessidade de buscar extrair o melhor destes trabalhadores, Davenport critica o uso do conceito frio de produtividade, defendendo a adoção de termos como “desempenho” e “resultados”, pois entende que abrangem produtividade e qualidade, eficiência e eficácia.

Na opinião dele, qualquer que seja a atividade ou processo empresarial que o trabalhador do conhecimento tente executar, é possível definir o nível de desempenho e resultados em termos de velocidade, custos, ausência de defeitos ou satisfação do cliente. E afirma que o desempenho e os resultados devem ser granulares o suficiente para que possam ser usados como medidas para cada trabalhador do conhecimento, para grupos de uma empresa ou para organizações inteiras.

Como dicas mais práticas, ele destaca:

  • Quase todos os trabalhadores do conhecimento precisam sentir que participaram da definição ou da redefinição de seu trabalho, se tiverem de seguir um novo processo.
  • Quanto mais criativo o trabalho do conhecimento, menos estruturado ele deve ser.

Entretanto, ele não propõe o caos e afirma que “Qualquer esforço para mudar o modo de execução do trabalho necessita de uma dose de ambos: processo – concepção de como o trabalho deverá ser feito – e prática – uma compreensão de como cada funcionário responde ao mundo real do trabalho e executa as tarefas a ele designadas. Para mudar o trabalho do conhecimento com sucesso, é necessário ter uma delicada interação entre processo e prática”.

Em resumo, apesar de antigo, é um livro interessante e útil para quem tem responsabilidade sobre a gestão de processos e profissionais voltados à criatividade, à ruptura e à inovação.

Tornar o trabalhador do conhecimento produtivo será a grande missão da administração deste século, assim como tornar produtiva a mão de obra braçal foi o principal desafio do século passado.  – Peter Drucker

O livro

Davenport, Thomas H. Pense fora do quadrado. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Please leave these two fields as-is:

Protected by Invisible Defender. Showed 403 to 94.884 bad guys.