Cuidado com os vieses ao analisar dados

Diagrama de Venn com dois círculos. Subvalorizado e bobagens. A interseção corresponde aquilo que é sobrevalorizado.

A análise dos resultados dos indicadores de gestão, embora bastante objetiva, está sujeita aos nossos vieses. Afinal, somos todos humanos! Tendo consciência disso, podemos fazer análises mais isentas e tomar melhores decisões.

Vieses cognitivos são padrões comuns de desvios na forma como os seres humanos pensam e tomam decisões. Ocorrem quando o processamento mental das informações é influenciado por fatores subjetivos, levando a julgamentos irracionais ou distorcidos. Resultam de influências como experiências pessoais, contexto social, emoções, e da estrutura do cérebro humano. São armadilhas que nos levam a interpretar o mundo de forma equivocada e, consequentemente, tomar decisões irracionais, mas podem ser combatidos pelo uso desapaixonado das abordagens formais de análise de dados.

Sempre que há algum julgamento humano há potencial para viés.

Viés de aceitação

Toda vez que um dado diz o contrário do que queremos ou esperamos, nos preocupamos em ir mais fundo e questionar sua veracidade. Entretanto, se o dado reforça nosso ponto de vista, é aceito com facilidade. Esse fenômeno é chamado de Viés de Aceitação e frequentemente influencia as análises.

A melhor forma de prevenir os efeitos do Viés de Aceitação é estar consciente de sua existência e estabelecer, a priori, as ações de validação dos dados que serão realizadas.

Viés de Confirmação

As pessoas favorecem as informações que confirmam suas crenças.

Nas análises de dados para a gestão, devemos levar em conta que as pessoas favorecem as informações que confirmam suas crenças. Por exemplo, se um supervisor sabe que o colaborador passou por um treinamento, ele espera uma melhora no aspecto correspondente. Logo, ele pode “ver” um resultado que na realidade não existe [1]. É uma racionalização comum, no sentido de comprovar uma expectativa, mas que pode influenciar a avaliação subjetiva da eficácia do treinamento.

A tendência de buscar, interpretar e lembrar informações de uma maneira que confirme nossas crenças preexistentes, é chamada de Viés de Confirmação (Confirmation Bias) ou Efeito Halo, e atende à necessidade humana de reforçar pontos de vista conhecidos e que trazem conforto ou conveniência. Desse modo, muitos vezes é inconsciente e, pior, não percebido nem pelo próprio analista. Entretanto, esse viés pode ser combatido pelo uso desapaixonado das abordagens formais de análise de dados.

Conhece alguma situação em que isso aconteceu em tua organização? Como ocorreu?

Referência

1. Fitz-enz, Jac e Davison, Barbara. How to Measure Human Resources Management. McGraw-Hill. 2002. 3rd edition. p. 185.

Nota: Texto inspirado em: Better Decision Making with Objective Data is Impossible, de Jack Webb, www.sloanreview.mit.edu

POST de set/19, atualizado em jun/24

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Please leave these two fields as-is:

Protected by Invisible Defender. Showed 403 to 187.343 bad guys.