Eficiência ou eficácia? Uma dúvida frequente.

eficácia e eficiência

Eficácia se refere ao resultado desejado. Por exemplo, se fazemos 4 visitas de venda e conseguimos realizar 3 negócios, então temos uma eficácia de 75%.

Eficiência está relacionada ao bom aproveitamento dos recursos. Se fazemos 2 camisetas com 1 metro quadrado de tecido, podemos afirmar que temos uma eficiência de 2 camisetas/m2 de tecido. Este conceito pode ser usado para o consumo de água, de energia, etc. Portanto, produtividade é uma medida de eficiência.

Geralmente no nível gerencial a prioridade é medir a eficácia e no operacional a eficiência.

Outro exemplo, com foco no treinamento ou ensino: Cumprir o programa (horas) de treinamento é eficiência, enquanto elevar a nota final, que indica aprendizado, é eficácia.

Medindo o desempenho de máquinas

Os fatores que influenciam a eficiência das máquinas podem ser divididos em técnicos e operacionais.

Fatores técnicos incluem a velocidade de operação, manutenção e aspectos relacionados à instalação.

Fatores operacionais incluem as características do operador (habilidade, agilidade, etc.), o suprimento de matéria-prima, interferências de outras máquinas e as características do produto [1].

Assim, a medida do desempenho de uma máquina deve ocorrer em diversos níveis. Na primeira abordagem, avalia-se a performance geral. Na etapa seguinte, monitora-se as eficiências técnica e operacional.

Posteriormente, estratifica-se a mensuração de modo a entender cada um dos fatores que influenciam negativamente as eficiências técnica e operacional.

Esta abordagem, que vai do geral para o específico, evita o desperdício de recursos, pois concentra a atenção nos fatores que estão contribuindo de forma mais efetiva para as perdas de desempenho.

Por exemplo, uma máquina de papel que fabrica vários tipos de produto tem maior influência de fatores operacionais que outra que produz um único tipo de papel. Logo, as medidas das eficiências técnica e operacional possivelmente irão conduzir o trabalho de acompanhamento para um maior detalhamento dos aspectos operacionais, onde o benefício dos esforços para otimização serão mais relevantes.

Referência:

[1] – Harding, H. A. Administração da Produção. São Paulo. Editora Atlas. 1981 .pg. 96.

Trabalho sobre eficiência energética referencia indicadores ABTCP-Bachmann

O trabalho sobre eficiência energética em fábrica de celulose apresentado por Priscila de Almeida Chuffa e Giovani Britto Telesca, no 42º Congresso e Exposição Internacional de Celulose e Papel, mostrou a evolução no consumo específico de energia ocorrido na fábrica de celulose da Lwarcel. Na exposição feita, os resultados da empresa foram comparados aos valores publicados no relatório “Análise Comparativa de Desempenho de Fábricas de Celulose 2007”, preparado pela Bachmann & Associados em parceria com a ABTCP.