Arredondamento – Uma dica

Sabe aquela situação chata em que o total apresentado em uma tabela não bate com a soma dos números da coluna?

Muitas vezes isso acontece porque os números são truncados ou cortados, ao invés de arredondados, como no exemplo abaixo.

Grupo A92,78
Grupo B7,22
Total100,00
Tabela com os números originais, com duas casas decimais.
Grupo A 92,7
Grupo B 7,2
Total100,0
Tabela publicada com os números truncados, com uma casa decimal.

Como o total parece não corresponder aos números somados, o trabalho perde credibilidade.

Grupo A92,8
Grupo B7,2
Total100,0
Tabela publicada com os números arredondados para uma casa decimal.

DICA: Uma regra prática para efetuar o arredondamento dos números, evitando esse tipo de problema, é:

– Se o dígito da última casa decimal de um número for menor que 5, ignore esse algarismo e deixe o número restante inalterado. Assim, 3,141 se torna 3,14.

– Se o dígito for 5 ou maior, ignore esse algarismo, mas adicione 1 ao algarismo anterior. Assim, 3,1415 torna-se 3,142.

Nota: O Excel, de modo geral, efetua os arredondamentos. Mas, se necessário, isso pode ser forçado por meio da função ARRED.

Raiz quadrada de dois

Imagem: Getty images

O uso de números e da matemática como instrumento é muito antigo na história.

A tábua de argila YBC_7289 (Yale Babylonian Collection 7289 – Coleção Babilônica da Universidade de Yale nº 7289) é uma peça arqueológica da YBC.

Trata-se da representação mais antiga de um valor aproximado para a raiz quadrada de dois, escrita em caracteres cuneiformes e descoberta em 1912.