Reunião de Análise Crítica

Analise critica

A Análise Crítica, ou verificação criteriosa dos processos e seus resultados, deve ser feita de forma sistemática e frequente.

Uma das etapas mais importantes desse processo é a Reunião de Análise Crítica. O planejamento da reunião deve incluir:

  • Lista de participantes, tomando o cuidado de incluir representantes de todos os envolvidos, independentemente do nível hierárquico. Afinal, não é uma reunião de gerentes ou supervisores, mas de um grupo de profissionais vinculados ap processo.
  • Frequência, que não deve variar e pode ser mensal, trimestral ou outra, conforme as características do processo sob análise.
  • Disponibilidade dos dados, de preferência também em forma visual, para facilitar a interpretação, como gráficos de barra ou diagramas de controle.

Benchmarking e metas

Benchmarking1

O benchmarking é uma importante referência para a gestão, mas as metas devem ser estabelecidas levando em conta principalmente a estratégia da organização.

Decisões devem se basear em informações internas e externas. As referências de desempenho externos usualmente disponíveis em livros, revistas e congressos são de difícil utilização, devido a incerteza sobre o método de apropriação usado, o que prejudica as comparações.

A prática do benchmarking frequentemente é estruturada com base em grupos formalizados e no processo sistemático de comparação entre práticas e indicadores tidos como referência. Os critérios utilizados para definição das informações comparativas a serem utilizadas, bem como dos estudos de benchmarking, devem estar alinhados aos Objetivos Estratégicos da organização e ao princípio de melhoria contínua dos processos.

As organizações que servem de referência devem ser separadas em grupos. As “Setoriais” são as empresas do mesmo setor, no país ou no exterior, incluindo outras unidades da organização, se for o caso. As “Competitivas” englobam os principais concorrentes. As “Similares” são referências em alguns processos ou práticas e o grupo de referência denominado “Excelência” é formado pelas empresas reconhecidas como de Classe Mundial.

Fator Acidentário de Prevenção (FAP)

acidente

O FAP é um índice atribuído à empresa de forma individual, em função de seu histórico de afastamentos previdenciários devido a acidente e doenças do trabalho.

É calculado considerando a frequência, gravidade e custos.

Multiplicando o FAP pela alíquota de RAT – Risco Ambiental do Trabalho (1% – Risco Leve, 2% – Risco Médio, 3% – Risco Grave) e pela folha salarial, se obtém o valor a ser pago de Seguro Acidente de Trabalho por cada unidade das empresas.

Em 2013 foi aprovada a Lei 12.832 que impede o uso desses indicadores de acidentes nos programas de PLR.

No final de 2016, foram retirados do cálculo do FAP os Acidentes de Trajeto, sobre os quais as empresas têm pouca ação, e as CATs sem afastamentos, que incentivavam a subnotificação.

Recomendamos que as empresas acompanhem seus resultados de segurança usando a Taxa de Frequência de Acidentes com Afastamento TFCA.

Fonte: https://jota.info/artigos/novas-mudancas-no-fap-e-os-impactos-na-gestao-empresarial-05012017?utm_source=JOTA+Full+List&utm_campaign=8ef9d79216-EMAIL_CAMPAIGN_2017_01_05&utm_medium=email&utm_term=0_5e71fd639b-8ef9d79216-380216669

Participe Gratuitamente do Benchmarking de Recursos Humanos

Benchmarking

A Bachmann & Associados, em parceria com a Associação Brasileira de Recursos Humanos ABRH-PR, seccional do Paraná, realiza anualmente um levantamento de indicadores de recursos humanos. O “8° Benchmarking Paranaense de Recursos Humanos”, realizado em 2016, contou com dados de195 organizações do Estado e colheu os resultados de 12 indicadores tradicionais da área de RH, como:

  • Absenteísmo
  • Absenteísmo Médico
  • Rotatividade Voluntária
  • Diversidade da Força de Trabalho
  • Grau de Escolaridade
  • Grau de Terceirização
  • Horas Extras Pagas
  • Retenção 90 dias
  • Índice de Treinamento
  • Uso da Remuneração Variável
  • Rotatividade
  • Taxa de Frequência de Acidentes com Afastamento TFCA

Para participar gratuitamente da 9ª edição, basta se registrar em www.indicadoresrh.com.br/gratis e fornecer os dados de 2016 até 31 de julho de 2017.

Os participantes que fornecerem seus dados no prazo concorrem a um ingresso para o CONPARH2018 e CONARH 2018. Os não associados da ABRH-PR terão acesso aos benefícios de fazer parte da Associação de agosto a novembro deste ano.

Clique aqui para conhecer o relatório do ano passado.

Dúvidas: Fale conosco em indicadoresrh@bachmann.com.br ou 41 3324-5336.